Resenha Histórica Símbolos e Insígnias Estatutos Usanças Orgãos Sociais
Historial
Símbolos e Insígnias Traje O traje da confraria, igual para todos os confrades e confreiras, é constituído por uma capa e sobrecapa castanha (simbolizando a terra árida de que o chícharo rompe de forma imponente). A simplicidade do castanho da terra é adornada por uma fita verde de veludo que simboliza a cor da planta do chícharo. Para além da capa e sobrecapa, integra ainda um chapéu de aba larga com as mesmas cores numa alusão ao chapéu que, em tempos, distinguia os cidadãos alvaiazerenses. Compete à Direcção da confraria autorizar a ocasião em que os confrades e confreiras devem usar o traje da confraria, sendo que estes se comprometem a respeitar as indicações fornecidas sobre o respectivo uso. Medalhão O medalhão em bronze surge suspenso num escapulário em linho branco (um dos produtos que distinguia o território) contendo um logótipo que se assume como representação iconográfica do chícharo. O medalhão deve ser usado em todas as situações em que os membros da confraria estejam envolvidos. Malho O malho assume-se como elemento do traje, pelo que deve ser usado por todos os confrades e confreiras. Este objecto de madeira, constituído por duas peças de madeira de diferentes dimensões unidas entre si por cabedal, era usado para malhar os cereais na eira, assim como o Chícharo. Esta peça é utilizada para a entronização dos confrades e por todos depois de entronizados. Para o efeito, o Presidente da Assembleia toca sobre os ombros do futuro confrade e confreira e procede às intervenções da cerimónia de entronização. Estandarte De forma rectangular, em cetim e bordado de ambos os lados, em cor beije e castanho escuro, numa referência explicita à cor da leguminosa e da terra, apresenta ao centro o logótipo da confraria. Lê-se no mesmo Confraria do Chícharo e a data da respectiva fundação: 28 de Julho de 2010.
Galeria Historial Atividades Principal ContactosCONFRARIA do CHÍCHARO - Copyright 2012